Poupança

TIRE SUAS DÚVIDAS AQUI.

A caderneta de poupança é o mais tradicional investimento disponível no mercado financeiro brasileiro. A sua rentabilidade está atrelada à variação da Taxa Referencial (TR) mais uma taxa de juros de 0,5% por período compreendido entre duas datas mensais iguais e consecutivas, Este período poderá ter 30 ou 31 dias corridos. Portanto em 365 dias teremos 12 intervalos de pagamento de juros de 0,5%, logo a taxa de juros da poupança equivale a 6,08% ao ano. A taxa referencial é definida com base nas taxas de juros dos Certificados de Deposito Bancário (CDB) para os prazos de 30 a 35 dias praticados no mercado financeiro. O Banco Central ainda estabelece que seja reduzido um determinado percentual (redutor) da média das taxas dos CDBs de 30 a 35 dias. Diariamente o Banco Central do Brasil informa qual a TR válida para o período compreendido entre duas datas mensais iguais e consecutivas (data a data, ou aniversário), desta forma a rentabilidade da caderneta de poupança é do tipo pós-fixada. Outro ponto importante é que as contas de poupança abertas nos dias 29 30 e 31 de um determinado mês serão consideradas para efeito de rentabilidade como sendo abertas no dia 01 do mês subseqüente. Os depósitos efetuados fora das datas de aniversario somente terão rentabilidade a partir da próxima data de aniversário da caderneta de poupança, geralmente os bancos abrem automaticamente outra conta de poupança para aquele deposito feito fora da data. Já no caso do saque fora da data de aniversário a rentabilidade será calculada sobre o menor saldo disponível na conta onde ocorreu o saque. As contas de poupança contam com a garantia do Fundo Garantidor de Deposito até o limite de R$ 20.000,00 por número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), acima deste valor os saldos remanescentes estarão vinculados a créditos concedidos pelos bancos em sua carteira de financiamento imobiliário logo os seus detentores integrarão a lista de credores em caso de falência da instituição financeira. Cada instituição financeira o estabelece um valor mínimo de abertura de uma conta de poupança, os bancos de varejo aceitam depósitos a partir de R$ 50,00.

Os recursos captados pelas instituições financeiras em contas de poupança devem ser direcionados com a seguinte composição:

  • 65%, no mínimo, em operações de financiamento imobiliários, sendo:
  • 80%, no mínimo, do percentual acima, correspondendo, no mínimo, 52% da base de calculo, em operações de finaciamento habitacional no SFH;
  • O restante em operações a taxas de mercado, desde que a metade, no mínimo em operações de financiamento habitacional.
  • 15% em depósitos compulsórios no Banco Central do Brasil;
  • 20% em disponibilidades financeiras e operações da faixa livre.